Um Ponto De Fuga

quinta-feira, julho 07, 2005

Mental Illness and Creativity: Are The Two Linked?

Talvez seja romancear, talvez seja selecionar casos específicos e formar generalidades, mas que não haja dúvida que todo o artista tem um claro emotion attach com o abismo, não será por acaso que Nietzsche fundou um profunda influência secular num punhado de artistas desde a sua morte, a sua mentalidade anárquica, procurando reviver o mundo anterior ao cristianismo, encontrava nos ideários dos artistas, objetivos que extrapolavam a vidinha mundana. Mas o que importa discernir é se existe sempre a partida um sintoma patológico que induz à praxis da conduta do Artista, ou se será mesmo esta conduta de isolamento, persuasão de interesses e quase ascetismo que conduz a um qualquer estado de mental illness, que não exista como precedente. Seja como for, os artistas malditos legaram à humanidade muita inteligência e beleza humana, Pessoa não seria o que foi se não existisse em si um excesso de capacidade imaginativa, que o leva a preterir de grande parte da sua vida, Van Gogh não teria deixado a loucura plasmada em telas se apenas fosse um excelente Pintor, mais do que uma vida sôfrega foi necessário capacidade e persuasão, com os custos devidos, danos sequentes e uma entrada nos anais da História.
There have been various discussion threads on the Painting Forum about artists and depression, whether being creative predisposes you to being depressed. Sheri asks: "Why is it that artist's have a need to find an excuse for our mental illness? Do the others, as there are as many, need this assurance that what they are doing is the consequence of mental illness?

"I am mentally ill. I am an artist. Are the two related? Only as far as the two are housed in one body, and that is not something anyone has any control over. I just encourage those of us with artistic abilities to continue as long as it does something for you. When it stops doing that, then stop making art."

Vagabond Elf, on the other hand, says: "I think painting, or creating in any form, makes us sane not mad. I think we go mad when we don't paint. My therapist told me that I should create in any form that pleased me and to do it as often as possible (within balance of course) because it kept depressive and panic episodes at bay."

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home